Envie agora sua mensagem para o locutor!

200
caracter(es) restante(s)

Previsão do tempo!

Agora o tempo está Nublado com 17 ºC.

Envie agora seu recado ao nosso mural!

200
caracter(es) restante(s)

Notícias

Município e Hospital apresentam pleitos ao ministro da Saúde
17h47, 24/11/2017
O prefeito Jacques Barbosa e a direção do Hospital Santo Ângelo (HSA) tiveram encontro com o ministro da Saúde Ricardo Barros, na manhã desta sexta-feira, 24, no Aeroporto Regional Sepé Tiaraju, por ocasião de seu roteiro pela Região Noroeste, e pediram agilidade aos pleitos do município que tramitam junto ao Governo Federal e que dependem de homologação do Ministério da Saúde. Também presente no encontro, o secretário de Estado da Saúde, João Gabbardo dos Reis e, reforçando os pleitos de Santo Ângelo, o deputado federal Darcísio Perondi.

Em documento entregue ao ministro, o prefeito Jacques solicitou a homologação do projeto que prevê a ampliação do Programa Estratégia de Saúde da Família (ESF) em mais seis equipes, elevando de nove para 15 o grupo de multiprofissionais que atuam em Santo Ângelo e estendendo o território de atuação, beneficiando os bairros Pippi, Nova e União e comunidades adjacentes. “O fortalecimento e a expansão do ESF é uma prioridade de gestão. Temos número de médicos suficiente para ampliar a área de atuação e levar o programa até comunidades em situação de maior vulnerabilidade social. Precisamos contar com a agilidade do ministério para o credenciamento do município”, disse o prefeito a Ricardo Barros.

Em outro pleito, Jacques reivindicou ao ministro da Saúde a liberação de recursos para a reforma das unidades básicas de atendimento dos bairros Rogowski, Subuski e Nova que tramitam junto ao Ministério e que aguardam a destinação dos valores pela União, orçados em cerca de R$ 350 mil.

O prefeito e o secretário adjunto da Saúde, Mário Vieira Neto, ainda trataram com o ministro sobre projeto de Santo Ângelo protocolado na Capital Federal que pleiteia o repasse de duas ambulâncias para a Secretaria Municipal da Saúde. Sobre esta questão, Ricardo Barros foi enfático: somente com indicação parlamentar.

COBRANÇA

Com o secretário João Gabbardo, o chefe do Executivo santo-angelense cobrou os repasses da área da saúde devidos pelo Governo do Estado ao município, que estão a quatro meses em atraso e já somam mais de R$ 2,9 milhões.

CENTRO DE ONCOLOGIA

O provedor Odorico Bessa Almeida e o diretor Administrativo do Hospital de Caridade de Santo Ângelo Marcelo Borges, também entregaram documentos ao ministro Ricardo Barros, pedindo agilidade nos trâmites junto ao Ministério da Saúde para o efetivo funcionamento do Centro de Oncologia. O centro, segundo Borges, já está aprovado pelas instâncias deliberativas do Estado e aguarda apenas a homologação do Ministério da Saúde. “Estamos apenas na dependência do Ministério para que o Hospital Santo Ângelo possa realizar atendimentos e cirurgias de alta complexidade. Enquanto a homologação não ocorre, os 25 municípios da área de abrangência da 12ª Coordenadoria Regional de Saúde continuarão a buscar atendimentos em outros centros, como Ijuí, Santa Maria e Porto Alegre”, defendeu o diretor.

Em outra solicitação, a direção tratou da assinatura de portaria federal que autoriza a instituição prestar atendimento integral pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A medida declarou Borges, garantiria o incremento nas receitas do hospital.

Também participaram do encontro com as autoridades, o titular da 12ª Coordenadoria Regional de Saúde Iuri Sommer Zabolotsky, a ex-vice-prefeita Nara Damião e o secretário municipal de Turismo, Esporte, Lazer e Juventude, Vando Ribeiro de Souza. 

Fotos vinculadas

Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Santo Ângelo